O que está flertando

O que vou te mostrar, funciona mesmo que ele não tenha dado qualquer sinal de que está flertando com você… Se ele está flertando com você, você vai usar para avançar com a conquista e deixar ele louco por você. E, se ele não está flertando com você, não se desespere, porque depois do que vou te mostrar ele vai ficar de quatro por ... Não tem uma regra definida, mas o que ocorre bastante é que depois de alguns encontros, o casal vai querer definir o que está rolando entre os dois. É nessa hora que os dois têm uma “DR” (definir a relação) para ver se o relacionamento deles vai ser exclusivo (em outras palavras, se vão ser namorados). Siga o nosso texto e veja abaixo os sinais que ele dá quando está flertando com você. Sinal 1 – Ele fica te olhando direto. Se tem uma coisa que faz parte do flerte, esta coisa é o olhar. Não tem como disfarçar o olhar de quem está flertando, porque ele é muito direto, é muito sedutor e é muito frequente. O conte, de 68 anos, terminou o namoro com a advogada Fernanda Rizzi, que é 30 anos mais nova que ele. Em entrevista à revista Quem, Scarpa falou sobre a separação e que já está na pista flertando com outras mulheres por aplicativos. + Filiais de igreja […] Identificando que ela está flertando (Sinais de interesse) Antes devemos dizer que o ser humano é muito variável. Então os descritos aqui podem ter mais de um significado. O mais importante é ter um tato, uma boa intuição social. Mas isso é algo que só se adquire na prática. Mas já que nem todos tem esse sexto sentido. Esta tabela vai te ajudar a ver se, mesmo sem querer, você dá a entender que está flertando. Baixar. Mais Desta Coleção. Veja todos. Como acabar com o cyberbullying Essa tabela vai ajudar você a pesar os prós e os contras das opções que você tem para acabar com o cyberbullying. O conte, de 68 anos, terminou o namoro com a advogada Fernanda Rizzi, que é 30 anos mais nova que ele. Em entrevista à revista Quem, Scarpa falou sobre a separação e que já está na pista ... Mas isso não significa necessariamente que ele está querendo um relacionamento, ele pode estar apenas querendo curtir o momento com você. Mas de qualquer forma, flerte é flerte. E se ele faz isso, ele está flertando com você. Que significa sonhar com Sonhar flertando? Significado de Sonhar flertando na resultados da pesquisa:. Dicionário dos Sonhos - interpretação de sonhos com Sonhar flertando. & significado dos sonhos com Sonhar flertando.Cerca de 3932 resultados em dicionário de sonhos, onde você pode encontrar o símbolo, você está procurando. Se você está na companhia ou sozinho com ele, uma pessoa que está flertando com você sempre tenderá a observá-lo, sem tentar deixar você desconfortável, mas deixando de tirar os olhos do rosto. Se você vê muitas vezes olhando para você em segredo, saiba que você provavelmente gosta disso. ...

o melhor amigo que se tornou abusivo com o tempo

2020.08.15 19:51 migons o melhor amigo que se tornou abusivo com o tempo

olá luba, editores, gatas, papelões vivos e mortos, microfone, jeba, óculos, possivel convidado, moletons, leds, animais, plantas, seres humanos e turma que está a ver, essa é a história de uma amizade que eu tive no começo da quarentena. tudo começou quando eu fiz aniversário e um menino na minha sala mandou uma mensagem de parabéns, eu agradeci normalmente e seguimos a vida. dias depois ele começou a puxar assunto comigo, desde então, ele falava o dia todo comigo, quase todos os dias. era bem legal conversar com ele, rapidamente eu criei confiança com ele e acabei falando coisas sobre mim, assim como ele falava sobre ele, nisso eu assumi que gostava do amigo dele, ele me aconselhou sobre isso, me ajudava muitas vezes quando minha outra amiga não estava dando a mínima sobre meus problemas, tudo um mar de rosas, isso foi em abril
em maio, uma vez ele me deixou no vácuo por 10 dias, nesse tempo eu descobri que ele estava conversando com a minha melhor amiga (meio que flertando com ela), eu não me importei, eu já estava começando a me cansar de conversar TODOS os dias com ele. nesses 10 dias eu postei uma foto no instagram, por causa dela ele me mandou uma mensagem falando sobre a foto e começamos a conversar normalmente.
dias depois ele se declarou pra mim, eu calmamente disse que não queria nada além de amizade e ele falou que sabia disso, mas não queria guardar aquele sentimento só pra ele. até aí tudo bem, seguimos conversando normalmente, depois de uns dias, durante uma conversa, eu acabei não recebendo a notificação da última mensagem dele e não respondi, porque não sabia que ele tinha falado algo.

demorou uns 4 dias e eu mandei mensagem pra ele e expliquei o que tinha acontecido, pedi desculpas pelo vácuo mas ele ficou puto e não quis acreditar, foi aí que aconteceu a primeira discussão. depois disso, ele estava diferente, quase todas as vezes que conversávamos, ele dava um jeito de arranjar confusão, no final sempre pedia desculpas e no outro dia, tudo se repetia, eu tava ficando exausta e não queria continuar aquela amizade. isso parece ter assustado ele e depois ficamos de boa. mas vez ou outra a gente sempre discutia por coisa totalmente boba (até sobre eu não gostar de pudim, eu falei que gosto não se discute e ele começou a militar falando que eu tava dando lição de moral????????)
ele até já inventou sobre eu ter falado negativamente sobre a aparência dele do nada, sendo que na verdade eu tinha dito que ele não era nada demais porque ele perguntou o que eu achava dele.
mas na maioria dessas discussões ele se demonstrava abusivo, vivia cobrando que eu chamasse ele, insistia que a gente conversasse todos os dias, que eu começasse a mandar "bom dia" pra ele sendo que eu sempre falava que não ia fazer isso e que conversar literalmente todos os dias não era saudável. ele até já chegou a falar que não iria desistir de mim e que ia continuar insistindo, isso me deixou realmente com medo, eu falei isso pra ele e de novo, disse que não queria nada com ele.
no outro dia ele pediu desculpas e eu ignorei, sabia que isso ia acontecer sempre, já falei com a minha amiga sobre bloquear ele e ela achou que seria a melhor opção (ou eu deveria começar a demorar algumas horas para responder, assim o contato com ele ia diminuir e ele ia achar outra pessoa pra encher o saco)
em julho ele disse que tinha voltado a gostar de uma outra menina e que estava conversando com outra, aparentemente ele gostava dessa segunda também, tudo seguia normal, mas agora em agosto eu postei uma foto de novo e ele veio com papo de que gostava >só< de mim (mesmo depois de eu já ter dito não várias e várias vezes), falou que tinha mudado e que nossas discussões não iriam acontecer mais (ele falou isso depois de eu ter bloqueado ele por um dia, o motivo tá aqui https://www.reddit.com/TurmaFeira/comments/i91yh4/sou_a_babaca_por_bloquear_meu_amigo_que_ficou/?utm_source=share&utm_medium=web2x)
agora eu continuo falando com ele e ele age como se nada tivesse acontecido, mas eu tô seguindo o conselho da minha amiga e só respondo depois de no mínimo 5 horas :D
foi isso, espero que tenham tido paciência pra ler até aqui kkkkk
submitted by migons to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.28 00:37 irmao_urso00 Eu ODEIO a biologia humana

Algumas pessoas têm tudo e outras pessoas passam por dificuldades crônicas só por nascerem de determinada maneira. E pra piorar, mesmo as que nascem sem problemas são escravas dos próprios instintos, o que muitas vezes deixa a pessoa deprimida mesmo tendo tudo o necessário para a felicidade. Eu explico:
Eu considero que tenha uma vida boa. Tenho aparência e altura mediana, não tenho um micropenis, não tenho algum retardo físico ou mental etc. No geral eu não tenho motivos para reclamar, e eu não reclamo.
No fim do ano passado, eu conheci uma menina quando tinha ido pra um bar com uns amigos meus. Ela era bem simpática e engraçada, e tinha deixado implícito que estava flertando comigo. A partir daí a gente começou a sair. Ela não era muito bonita, mas eu não me considero toda essa areia pra só sair com gente linda, então eu nem pensava muito sobre. Nas vezes que a gente saiu ela acabou me contando um pouco da vida dela, e como ela sofria zoações e comentários de mal gosto na época da escola (nós dois temos 21 anos) por conta da aparência e por ser mais gorda naquela época, apesar de atualmente ela ter um corpo bem bonito. Enfim, adolescentes podem ser muito maldosos. Fiquei com a maior pena, mas ela disse que hoje se aceita melhor e tal, o que é ótimo. Mesmo assim, ela gostava muito que eu elogiasse ela, mandava umas fotos dela fazendo qualquer coisa durante a semana e eu sempre respondia bem né, eu sempre tento levantar a moral das pessoas de quem eu gosto, principalmente em relacionamentos românticos.
O problema é que foi passando as semanas e eu tava percebendo que ela tava se tornando muito envolvida comigo, talvez quisesse alguma coisa mais séria. E isso é um problema, porque eu não me importo de elogiar meus amigos. Tem uns que parecem que foram atropelados por 5 carros e eu vou lá na foto deles e comento "Gostoso.", mas como existia um interesse romântico eu já tava me sentindo mal de comentar "uau que linda" sendo que, sinceramente, eu não achava isso. E todo mundo merece alguém que o/a considere bonito/a. Havia outras coisas que a gente não combinava e que me incomodavam, mas eu não posso negar que aparência era uma delas. Eu tentei me convencer do contrário por alguns dias. Antes que a situação piorasse e ela se apaixonasse ou sei lá, fui conversar com ela pra gente parar de sair. Ela aceitou de boa, me pediu uma longa explicação sobre o porque a gente não da certo e claro eu não citei esse motivo. No fim ela falou que entendia mas não estava "apaixonada" nem nada, e honestamente espero que seja o caso.
Agora, durante a quarentena, uma menina que eu nunca vi antes veio me chamar no Facebook, e perguntou se queria que eu fosse amigo dela (tenho que parabenizar a coragem de fazer isso, eu não faria). Ela até que era bastante parecida com a outra menina que eu tinha saído. Ou seja, era o mesmo problema DE NOVO. Dessa vez eu tentei realmente me convencer que eu achava ela bonita, ficava olhando as fotos dela esperando que eu fosse ver alguma coisa que mudasse minha opinião. Enfim ela falou um pouco da vida dela, era meio deprimida e atualmente não estudava nem trabalhava mas estava começando um estágio em algum lugar, e ela não parecia ter muitos interesses ou opiniões sobre nada, ficava pedindo desculpa várias vezes etc. Eu entendo, depressão faz isso com as pessoas. Mas eu não ia esperar ela se envolver antes de tomar alguma atitude, então resolvi deixar a conversa morrer depois de alguns dias.
E agora eu estou aqui, PUTO com a realidade porque é a segunda pessoa que eu rejeito por um motivo fútil, mas que não tem nada que eu possa fazer, porque eu não consigo escolher quem eu vou achar bonito ou feio. Se você está lendo isso pode ficar com a impressão que eu devo ter umas exigências irreais de aparência, mas a segunda menina também parece ter sofrido o mesmo que a primeira (até porque ela é de uma colônia alemã que as fotos de turma era umas gurias que se encaixavam em todos os padrões estéticos possíveis, e ela destoava infelizmente).
É isso, me sentindo uma pessoa horrível, sinto que eu cometi duas injustiças com meninas que não fizeram nada pra merecer a situação que elas têm, e em vez de ajudar eu fui lá e acrescentei mais uma experiência negativa. Como eu queria não me importar com aparência, eu não quero namorar essas meninas super-lindas-totalmente-padrão, mas ainda sim eu me importo, e isso é triste. Desculpa, ficou muito longo, obrigado por ler até aqui. Por favor me digam como vocês veem esse tipo de situação, preciso ouvir outras opiniões.
submitted by irmao_urso00 to desabafos [link] [comments]


2020.07.27 06:38 stramberry_ddd esta tudo péssimo, inclusive minha vida amorosa

ola lubinha, editores, gatas do luba e possivel convidado.
bom, eu sou bi e estou escondendo isso da minha família a alguns meses, meus pais são um pouco homofóbicos e minha mãe já chegou a dizer coisas do tipo "do lado da minha família todo mundo é certinho e não tem essas coisas de gays como na família do seu pai" (tenho uma tia lésbica e dps dela ter se assumido e encontrado uma namorada meus pais se afastaram dela e criaram umas desculpas bem idiotas ele é minha tia favorita e sinto falta dela), eu me assumi pras minhas amigas bem próximas e elas foram super acolhedoras e me confortaram bastante, uma delas até me ajudou a relaxar em questão dos meus pais.
eu conheço uma garota daqui da minha cidade msm mas nunca nos vimos, eu e ela se aproximamos mt na ultima semana e fomos conversando (ela também é bi) ela meio q estava flertando comigo e taus e eu acabei me assumindo pra ela, pra ela me ajudar em como eu poderia me assumir, ela acabou falando que eu fazia o tipo dela ( a gnt tem gostos idênticos) ela falou q depois q eu me assumisse nós poderíamos tentar alguma coisa, e eu fui e acabei me apaixonando, o caso é q a gnt se falou por três semanas seguidas (foram as melhores semanas dessa pandemia, até combinamos de jogar lol juntas) e do nada ela começou a me ignorar e não fazia questão de me responder mais, uns 3 dias dps ela postou foto com uma menina e estava escrito "minha crush ae" e coração do lado aquilo me machucou bastante, contei pra quela minha amiga q me ajudou a relaxar em questão aos pais e ela me ajudou um pouco porem isso me machucou cada vez mais, agr ela simplesmente não fala comigo direito e quando me responde é algo frio.
(esconder minha sexualidade, ter vários conflitos com meus pais, um péssimo desempenho escolar, e viver pensando nela e como isso pode ter sido minha culpa ou q eu fiz algo de errado e alguns outros problemas q tenho passado já está me deixando péssima, estou sem comer direito, meu peso caiu estou com total de 0 auto estima, tenho crises de ansiedade direto, estou bem desgastada e sem energia, o pior é ouvir minha mãe falando q eu sou só uma adolescente e q tenho vida fácil, e era pra mim me contentar disso, eu só queria dizer q estou cansada e alguém me ouvir e não apontar q eu sou uma ingrata)
desculpa o desabafo enorme, eu só tenho uma dica: não se apaixone por muié
beijinhos luba é isso menor qui treix
submitted by stramberry_ddd to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.22 21:17 RykRyyyk Descobri uns podres BEM sérios da minha namorada....

Opa, falae... Acho que esse vai ser meu desabafo mais longo e mais doloroso que eu vou contar aqui, mas enfim...
Então, quem acompanha meus desabafos por aqui, sabe da situação da minha namorada atualmente, mas, em resumo, Ela tem esclerose múltipla, e devido a gravidez que ela escondeu, ela teve um surto extremamente forte depois que o bebê nasceu. ela não tá mexendo nenhum membro do corpo, só bem pouco o pescoço, ela não tá enxergando, ela não tá falando, ela não tem controle de urina e fezes, e tá usando sonda pra tudo. ela resmunga de vez em quando, mas é do nada e não dá pra saber se é dor ou não, pq o único meio de comunicação que era os olhos, não funcionam mais, pq ela pisca sem controle Sem contar que o médico disse que o cérebro todo dela está extremamente lesionado.
Mas, deixando de lado um pouco a situação, o que eu passei com ela durante o nosso namoro foi bem difícil. Ela era extremamente abusiva, a ponto de não deixar eu falar nem com a minha própria família e nem com meus amigos. Ela bebia quase sempre e falava um monte de besteiras para mim, me humilhando, humilhando a minha situação financeira, humilhando o jeito que eu vivia. Chegou a mentir praticamente a vida toda dela, falando que era gaúcha, que a mãe era policial, que o pai era bandido, que a avó só judiava dela, que o avô batia nela, e etc. Sem contar as coisas que ela fazia para me deixar mal, como se cortar falando que eu era o culpado, fingir que estava no hospital por causa que eu "estressei" ela, e até um tumor ela chegou a inventar. Terminei com ela em dezembro. Depois de um tempo, descobri que ela estava grávida. No começo desconfiei, desconfiei até mesmo se o filho era meu, mas aí voltamos a conversar aos poucos e fomos nos aproximando mais.
Bom, além de descobrir que ela mentiu para as amigas dela falando que eu "trai" ela (o que é mentira, óbvio), depois, quando ela já estava bem ruim, teve uma vez que ela pediu pra eu mandar mensagem pra um "amigo" dela, já que ela não estava enxergando e não conseguia mexer no celular, e eu vi de relance, uma foto do peito dela "amamentando" que ela mandou pra ele. Depois, perguntei pra ela e ela disse que era o ex dela. E descobri que um pouco antes da gente voltar a namorar, ela estava "flertando" com ele. Fiquei meio chateado, mas como já tinha acontecido e o meu foco era cuidar dela e do meu filho, relevei a situação.
Mas, eu pensei que ela tinha mudado e tals, pq que ela até admitiu as mentiras que ela contava e etc. Mas né.. ainda tinha caroço nesse angu pq ela me contava sobre coisas realmente muito pesadas que ela tinha passado, e quando ela estava admitindo as mentiras, ela insistiu nas mentiras que: o Avô dela estuprou e assediava ela que o irmão dela foi assediado pelo pai deles e que a irmã foi assediada pelo pai dela fora que, eu descobri que ela já traiu o ex namorado sim (sem ser o que eu citei, esse foi outro), coisa que ela disse que nunca fez e que tinha "nojo" de quem fazia. e o fato que mais me deixou em choque, foi que ela tentou matar a própria avó dela envenenada. isso tudo eu descobri conversando com a própria família dela, e T O D O S eles desmentiram essas histórias. Fora que eles me contaram outras coisas que ela fazia. Eu já desconfiava, pq ela falava essas histórias bem pesadas como se não fossem nada e as vezes até tirava sarro... eu já conheci pessoas que passaram por esse tipo de coisa, e não, elas não levam esse papo como "normal" ou "brincadeira", muito pelo contrário...
Esse papo todo me deixou completamente em choque... Assim, eu vou continuar cuidando dela até o final, vou continuar cuidando dela todo o dia ela ficando boa ou acontecendo algo, mas sei la sabe.. Tá difícil tá difícil pq eu ainda amo ela, e ver ela nessa situação me dói tanto o coração... e saber que ela não mudou e nem vai mudar, me dói mais ainda, pq eu realmente queria viver minha vida com ela...
Mas enfim, por um todo, é isso, obrigado por ler até aqui... ♥️
submitted by RykRyyyk to desabafos [link] [comments]


2020.07.20 03:55 sunwshinee Iludida na Quarentena

Olá Luba,editores,gatas,vírus,espírito atrás do Luba e turma..
Bem eu estava gostando (e ainda gosto) de uma amiga minha,vamos chama-la de Carls,ela descobriu que eu gostava dela e disse que era recíproco.A trouxa aqui ficou muito feliz,ela me disse várias coisas bonitinhas,fiz até um textinho pra ela (gadissima) mas uns dias atrás ela começou a me ignorar e descobri que ela estava flertando com outra.
Tipo ela me deu esperanças,sumiu e ficou com outra ;) eu não imaginava que isso fosse abalar tanto o meu psicológico e me causar mais crises de baixa autoestima
P.S:Ela está namorando agora com a mina que ela tava flertando
submitted by sunwshinee to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.23 10:19 robson_medeiros Sou babaca por querer me afastar do meu melhor amigo pq ele ficou com uma mina que eu tava gostando?

Olá luba, possível convidado, gatas, editor incrível e turma que está a ver.
Vamos direto ao assunto,
A gente foi ver duas amigas que moram em outra cidade que conhecemos por rede social, foi eu meu melhor amigo de tempos(vamos chamá-lo de carls) e mais uma amiga. Fomos até lá e ficamos o final de semana na casa delas, bebemos, conversamos rimos muito e eu acabei ficando com uma delas, ficamos o final de semana todo juntos. Eu ja tinha uma queda por ela por rede social mas quando conheci ela comecei a gostar dela. Decidimos que no outro final de semana elas viriam pra cá pra cidade onde a gente mora(Floripa).
Na semana antes de elas virem pra cá eu não parava de pensar nela, sabia que tava me apaixonando por ela, então eu liguei pro Carls, e fiquei quase 2 horas na ligação falando pra ele como eu me sentia em relação a essa mina que eu tava gostando(vamos chamá-la de larls). Eu confiava cegamente nele, e ele sabia que desde meu último relacionamento que foi meio abusivo eu não conseguia gostar de mais ninguém até então.
Pois bem, elas viriam no sábado e eu decidi que ia lá na sexta, falar com ela sobre como eu me sentia, mas não diretamente, pq ela já tinha vários problemas e não queria jogar mais isso em cima dela, mas queria mostrar que ela não foi só uma mina qualquer que eu fiquei. Assim eu dormiria lá na sexta e sábado e voltaria pra cá pra Floripa com a Larls e a amiga dela.
Quando eu cheguei lá na sexta ela tava muito triste por uns problemas pessoais e eu só consegui focar em deixar ela bem, não tentei ficar com ela e nem "forçar" nada, fui apenas um amigo mesmo. Ela tinha mudado total o jeito dela comigo, e eu percebi. Nós não ficamos nesse dia, e eu nem tentei pra ser sincero, não cnsg. No sábado de manhã ela tava mais estranha ainda. Então a gente tava indo pra Floripa e eu já tava meio mal.
Quando chegamos lá ela começou a dar em cima do Carls, na cara dura. Eu quis ir pra casa (lembrem que ela não sabia de nada do que eu estava sentindo, mas meu amigo o Carls sabia, sobre TUDO). Eu tava querendo ir pra casa porque estava cansado e meio na bad, e via ela se jogando pra cima do meu amigo, e depois de eu ver ele claramente flertando com ela eu realmente fiquei mau, e fui pra casa, sem me despedir de ninguém. (Elas estavam na casa do Carls, mas eu morava ali "perto")
Eles estavam bebendo, e eu não sei o que rolou lá depois, minha outra amiga que foi com a gente a primeira vez lá na casa delas e a amiga da Larls, também sabiam como eu me sentia em relação a tudo isso, mas falaram que não rolou nada entre os dois.(Carls e Larls)
Elas voltaram pra casa no domingo e eu fui pra casa do Carls, conversar com ele, aliás são 9 anos de amizade. Quando eu cheguei lá ele tava esquisito, quieto, distante, eu saquei que tinha acontecido alguma coisa. Quando ele foi dormir eu tive uma atitude que não me orgulho, peguei o celular dele e fui olhar a conversa com a Larls, na conversa não falavam se tinham ficado ou não, porém eles estavam flertando, e marcando de se ver de novo e tudo mais. Aquilo me fodeu psicologicamente, porque ele simplesmente não falou comigo? Ela não me devia nada, mas ela sabia que a gente era amigo também.
Carls não tentou conversar comigo, ninguém falou sobre isso, e eu tava querendo que a gente conversasse, pra não ficar um clima estranho, eu já tinha chorado muito por isso, me decepcionei muito com uma pessoa que era importante pra mim e ainda tive o coração partido, eu tava me sentindo muito mau, e não tinha ngm pra conversar, Carls disse que eu estava procurando um culpado pra Larls não sentir nada por mim, mas eu realmente só estava decepcionado com ele, ela eu podia superar e esquecer e depois voltar a ser amigo. Mas como eu voltaria a confiar nele depois disso?
Larls e eu não nós falamos mais Carls e ela ainda conversam, aparentemente ela tá gostando dele e ele disse claramente pra mim que só quer ficar com ela e não sente nada por ela, eu saí como o tóxico da história, por querer resolver, e todo mundo queria ignorar o que tinha acontecido
Carls é o babaca por saber como eu me sentia e ignorar esse fato?
Larls era babaca por saber que a gente era amigo e ignorar esse fato?
Eu fui babaca por ter sentimentos por ela rápido de mais e querer conversa sobre o que aconteceu?
Todo mundo foi meio babaca?
submitted by robson_medeiros to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.22 16:05 maesolteiracasada O ex namorado da minha amiga

Oi luba,editores,papelões,gatas e turma que está a ler,eu nem sei mexer nisso mas eu queria muito vir contar. Contexto:Vamos chamar minha amiga de Carls,ela namorava um reparigo que iremos chamar de Matheus,eles eram o típico casal vai e volta eles terminavam a cada três vírgulas.
No segundo mês desse ano a Carls terminou com ele de vez por que começou a gostar de outro garoto que é insignificante pra história,o Matheus veio me contar ele estava bem triste com o término,eu ele me contou o motivo do término,e me pediu pra falar com ela eu não queria fazer ela voltar com ele por que é decisão dela não minha mas fui falar com ela,eu conversei com ela,e ela me disse que não queria mais namorar com ele por que estava cansada e começou a gostar de outro garoto é super entendi e dei apoio para ela,falei pro Matheus que ela estava feliz desse jeito e que ele teria que superar,passou uma semana e eu esqueci desse assunto e fiquei cuidando da minha vida até o Matheus começar a falar mais comigo,nós ficamos bem próximos almoçávamos juntos depois do inglês ficávamos juntos no recreio,saímos juntos e tals,estávamos assim até um amigo de Matheus vir me falar que ele estava gostando de mim eu não gostava dele nessa época mas tinha vontade de pegar ele mas era o famoso fogo no cu,fiquei agindo com ele normalmente até que comecei a criar sentimentos pra ele agora tu já sabe o que houve né lubisco?Eu e o Matheus estávamos flertando um com o outro era ridículo mas ok,algumas semanas depois Carls vem falar comigo me pedindo para tomar cuidado com ele pois ele era muito tóxico e eu pedi desculpas por estar gostando do ex dela,ela falou que estava tudo bem só me pediu para tomar cuidado devia ter escutado ela luba,como deveria uma semana depois ele vaio fale para mim parar de gostar dele por que ele voltou a gostar da ex dele e eu como uma nele Troxa aceitei e tem parte dois dessa história e eu acho que na parte dois tem print.
Foi isso eu sei uma grande resumida na primeira parte.Adoro seus vídeos e tenho seu moletom é lindo bjsss
submitted by maesolteiracasada to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.09 03:46 JaoDasNevis Fui errado em acabar gostando de alguém que parecia sentir o mesmo?

Olá Luba, editores, possíveis convidados e a turma que está a ler. Essa história já faz um tempo que aconteceu, mas é uma daquelas histórias de adolescência que marca pela vida toda. Quando eu estava no ensino médio, tudo parecia incrível na minha vida, tinha ótimos amigos, estava namorando com uma garota legal, tudo parecia muito bom para ser verdade, até que conheci uma garota da minha antiga escola pelo Facebook, vamos chama-la de Carls.
Carls era incrível de inicio, tinha os mesmos gostos que eu, além de ser uma pessoa muito inteligente, sei lá, o jeito dela mexia muito comigo, passávamos o dia todo conversando e quanto mais eu conhecia ela, mais eu me impressionava. Então a gente saiu algumas vezes, mas sem maldade alguma, pois eu namorava, até que um dia acabei indo para casa dela com meu melhor amigo, vamos chamá-lo de Farls. Ficamos o dia todo conversando em sua laje, foi incrível, eu tava percebendo que estava começando a gostar muito dela e isso era um problema. Na volta para casa o Farls me aconselhou a Largar a garota que eu estava namorando e pelo calor do momento, foi o que acabei fazendo. Dias depois eu perguntei para Carls se ela ficaria comigo e ela disse que ficaria, isso me fez acreditar que ela podia sentir algo.
Passou o tempo e comecei a ver muito Carls, ela estava sempre na minha casa, muitas vezes era ela que me acordava, ela sempre vinha com alguma comida, como algum doce que comprou na rua. A gente começou a sair muito juntos, muitas vezes só andávamos por horas e isso já era incrível para mim. Um dia nessas caminhadas, acabamos passando na casa do Farls para beber água, nisso tivemos a ideia de comprar bebidas (coisa de adolescente) e ficamos bebendo a tarde toda, nessa noite o pai do Farls não iria para casa.
Conforme bebemos eles acabaram conversando mais e eu acabei ficando de lado, até que fiquei completamente no meu canto, escutando música, sem eles, fiquei um pouco mal, porque era o meu melhor amigo flertando com a garota que eu gostava e nessa época gostava muito. Até que quando fui para onde eles estavam, eles estavam naquela pose pós beijo e isso só me deixou pior, mas eu não podia cobrar nada, já que não tínhamos nada. Fomos comprar mais bebida e logo em seguida ela me pediu para que eu dormisse lá, a pior escolha da minha vida, acabei aceitando depois de muita insistência.
Na hora que fomos dormir, eu sai do quarto por um momento porque não estava me sentindo confortável com aquela situação, então quando sai do quarto escutei a porta trancando, a partir dali era meu melhor amigo dormindo com a garota que eu gostava, então abri o portão e fui para casa andando de madrugada, completamente arrasado com aquilo.
No dia seguinte que vi ele na escola, ele estava com muitas marcas de chupão no pescoço e mentiu dizendo que não era o que eu estava pensando, então fingi que acreditei, nesse dia uma escola que queria muito entrar me mandou mensagem, dizendo que havia aberto vagas, então simplesmente sumi do mapa. Tempo depois o Farls me ligou chorando pedindo desculpas, eu meio que aceitei, mas nada foi como antes.
Momento plot twist da história, depois de muito tempo disso, que eu tinha deixado esse assunto um pouco de lado, eu acabei perdoando o Farls por ter mentido, continuamos a amizade, então em um dia que ele veio dormir em casa, fomos beber, então começamos a ficar, não sei se fiz isso por algum tipo de vingança, mas nisso acabei me descobrindo bi.
submitted by JaoDasNevis to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 07:10 SrJasper Primeira história lubisco, n sabia se devia contar ou n, mas lá vai

Olá Luba, editores, gatas e todo mundo que está lendo/ouvindo isso. Vou contar sobre um episódio da minha que eu chamo carinhosamente de: Vingança é um prato realmente saboroso. Por sinal, essa história é uma Am I the Asshole? Minha historia começa cmg no 1º ano do EM, quando eu tinha meus 16 anos, eu tinha um grupinho de amigos bem seleto, eu costumo ser muito reservado, dentre eles, dois amigos eram: Nicolas, um amigo que eu tinha desde de que eu tinha uns 8 anos; Nicole, uma amiga que eu conheci no 1º ano, ela era uma menina muito bonita e “dava em cima” de mim (pelo menos era oq ela me dizia, na minha cabeça, não tinha nada de diferente do tratamento dela para comigo doq o tratamento dela para com outras pessoas, mas td bem tb) O meu grupinho era formado por umas 7 pessoas, sendo que todas foram sendo add por mim, pelo Nicolas e por João meu 3º amigo (que sempre foi e sempre será meu melhor amigo), nós 3 eramos amigos desde o prézinho. João adicionou um garoto chamado Gabriel lá pelo 8º ano do EF, e ele e Nicolas add 3 meninas ao grupo, sendo uma delas, Nicole. No 1º ano, todas as 3 meninas queriam ficar com o Nicolas, que é muito bonito, para minha infelicidade. No 3º ano, eu percebi que Nicole, que sempre foi a mais bonita do grupo e que eu até que teria uma quedinha anos antes se eu me preocupasse cm isso, estava dando em cima de mim em particular. Ela queria voltar da escola sozinha cmg, ela ficava tentando puxar assunto no wpp, ela me chamava para ir na casa dela, e td mais. Ela tava tentando tanto que até um cara lerdo como eu percebeu. Então eventualmente, nós ficamos, e começamos a namorar. Por sinal, Nicolas ficou com uma menina do nosso gp tb e já tinha ficado com Nicole, mas n liguei muito pra isso. Durante 1 ano e meio, a minha vida namorando Nicole era um sonho, ela era bonita, atenciosa, pensava em mim, conversavamos sobre coisas muito legais e etc. Mas, ao final do 18º mês, ela começou a ficar fria, não ligava muito mais pra mim e n me dava satisfação de nada que estava fazendo, queria ficar saindo com nossos amigos (o que não é um problema), mas tinha a constante sensação de que ela e Nicolas ficavam flertando, mas logo pensava que isso só podia ser coisa da minha cabeça, que a namorada de nicolas tbm estranharia e viria falar cmg caso pensasse como eu. Isso me preocupou, pois ela não era assim, eu não entendia o que estava acontecendo, mas queria consertar as coisas, caso fosse um problema meu. A decadência do nosso relacionamento durou por uns 4 meses, e nós não conseguiamos terminar. Se por um lado nós dois percebemos o que estava acontecendo, nós dois queriamos voltar as como tudo era antes desse período. No período em que nosso relacionamento estava se arrastando, nós dois já estávamos na faculdade, em cidades diferentes, mas próximos o suficiente para nos vermos todos os fim de semana. Então, um belo dia, eu resolvi fazer uma surpresa para ela, iria vê-la numa sexta (que normalmente é um dia em que ela não tinha aula, mas eu tinha, então não podia vê-la), resolvi matar uma aula e ir lá mais cedo. Comprei flores, e chocolate. Quando eu cheguei em seu prédio, o carro de Nicolas (que ainda namorava a mesma menina do nosso grupo) estava lá. Achei muito estranho, pq seu carro estava alí?? Minha cabeça começou a pensar nas piores coisas possíveis, mas tentei me manter calmo. O porteiro já me conhecia, me deixou subir sem que telefonasse para ela. Ao chegar lá, abri a porta o mais silenciosamente possível (tbm tinha uma cópia da chave), e vi os sapatos de Nicolas no lugar dos sapatos. Meu coração começou a bater muito forte, não sabia o que fazer nem como reagir caso eles estivessem fazendo algo, minha vontade era só de ir embora e fingir que nada disso tinha acontecido. Mas eu precisava ver o que estava acontecendo, chegando mais perto, eu ouvia os piores barulhos que eu já tinha ouvido, eu ouvia a cama arrastando, ouvia seus gemidos, como ela costumava fazer pra mim, mas ela n estava comigo. Então eu abro a porta, e para minha surpresa, eles estavam cometendo o pecado da luxúria enquanto quebravam o mandamento de não cobiçar o parceiro do próximo. Eles conseguiram me ouvir entrando no quarto e então não lembro direito do q houve, mas eu me sentia tão atordoado que não sabia nem dizer o que era real e oq não era. Mas lembro dos dois chorando e pedindo desculpas, vestidos apenas dos lençóis, na minha frente. Lembro de ir embora tbm, n falei nada, não fiz nada. Mas acho que minha expressão de completo repulsa e desprezo já tinha sido o suficiente. Só que não. Eu fui embora e por 6 meses eu não falei com nenhum dos dois, eu simplesmente não queria saber deles, por mim, se morressem seria o melhor que poderiam fazer. Inclusive eu acabei ficando com a, então, ex de nicolas, só pra que ele ficasse triste mesmo, mas acho que não adiantou. Após os 4 meses, eu decidi que ver os dois arrependidos não era o suficiente, eu precisava de mais, então montei um perfil (meu mesmo) para que Nicole ficasse com ciúmes ou seila, queria que ela sentisse algo por mim vendo as minhas fotos, eu estava sempre bem arrumado, algumas fotos com garotas bem bonitas que eu nem mesmo ficava, mas eu sabia que ela veria. Por 2 meses eu fui meticulosamente planejando como faria minha vingança, e então, quando tinha 6 meses do ocorrido, eu mandei uma solicitação para seguir ela no insta. E, como planejado, ela me seguiu de volta. Ela me mandou uma mensagem perguntando o por que se eu ter pedido pra seguir ela, eu disse que já tinha passado muito tempo, que tratar a situação do jeito que eu tratei só me fazia mal, e eu não queria mais isso pra minha vida. Nós continuamos trocando mensagens, descobri que ela estava namorando Nicolas, descobri que eles estavam morando juntos. E nós conversamos bastante, eu dava umas flertadas tbm, como dizer que eu sentia saudades as vezes (e ela falava que também sentia), que eu queria que as coisas tivessem sido diferentes (e ela tbm falava), que ela ainda era muito bonita (e ela tbm falava). Quando eu me senti um pouco mais confortável, comecei a falar sobre nicolas, falava mal, mas de um jeito que não parecia que era mal, perguntando se ele tinha melhorado aspectos que minha amiga sempre reclamava quando estavam juntos. Como se ele era frio com ela como era com minha amiga, como se ele ficava sem responder ela, como se ele ficava saindo com amigos em festas sem avisar. Visivelmente ele ainda fazia algumas coisas com ela, e eu fazia questão de sempre lembrá-la disso, mas sem ser escroto, fazia como um amigo que queria confortá-la. Quando eu senti que estávamos muito amiguinhos, eu a chamei pra sair, e ela aceitou. Eu me vesti o melhor que eu pude, coloquei meu melhor perfume, e fui. E ela estava linda, me senti super a vontade. Dei em cima dela pra caramba, olhava pra ela enquanto sorria e ela correspondia com sorrisos tímidos, fiz questão de ficar o tempo todo mantendo contato físico e ela parecia querer mais. E quando ela se sentia triste, falando sobre o que aconteceu, eu puxava outro assunto, falava que já estava tudo bem e que o tempo curava tudo, que a vida tinha coisas mais felizes para celebrar do que remoer momentos como aqueles. Nós acabamos indo no cinema e nós nos beijamos. Por umas duas semanas, nós continuamos assim. Ela me dizia que iria terminar com Nicolas, mas que estava penasndo em como fazer isso sem machucá-lo (ela estava claramente gostando de fazer aquilo escondido e até que eu a colocasse em um xeque, ela n faria nada, o que era bom pra mim) nós dois zuavamos Nicolas, como ela idiota e n a tratava com o devido respeito. Usei essas duas semanas para anotar a agenda deles, e vi quando eles se encontravam toda semana. Todo sábado ela ia pra casa dela, em torno de 2 horas da tarde. Sabendo disso, 1:30 eu estava lá, tomei cuidado para esconder meu carro para que ele n encontrasse. Assim que eu cheguei na casa, ela me recebeu meio preocupada, disse que Nicolas estaria lá a qualquer momento. Eu comecei a beijar ela, eu sabia que ela estava com muita vontade, já tinhamos trocados fotos intimas e td mais, e nessas duas semanas, nós n fizemos nada, por que, assim, eu saberia que ela não iria querer esperar. Comecei a beijar ela e ela começou a se derreter, ao mesmo tempo que tentava mostrar preocupação por Nicolas. Eu peguei o celular dela, verifiquei que ela o havia chamado novamente pouco antes de eu chegar (ela havia feito), então coloquei o celular dela no modo avião, e enviei uma mensagem para ele dizendo que ela não estava bem e que era melhor que ele n fosse aquele dia. Ela consentiu sem perceber que a mensagem não havia sido enviada. E em 20 minutos que nós estavamos fazendo coisas +18 cuidadosamente para que o fogo não se apagasse. Nicolas chegou e viu o que estavamos fazendo. Os dois começaram a chorar e eu tive um dos momentos mais satisfatórios da minha vida. Eles não conseguiam dizer nada com nada, apenas ficavam chorando e soluçando. Eu fiquei lá o máximo que eu consegui desfrutando a situação sem que ficasse muito na cara que eu estava gostando daquilo. Fui embora sem me despedir, bloqueie os dois de tudo, a única coisa que restou deles em mim, foi a satisfatória memória de seus rostos cobertos por lágrimas, a doce vingança que, sem arrependimentos, planejei por tanto tempo. Essa foi minha história lubisco, sei que fui um cuzão no meio dessa história, mas eu não me arrependo de nada. Um beijo e um abraço 3>.
submitted by SrJasper to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.05 23:29 BooBliil PRimEIra Vez abluBluBlÉ, Traição??

Kon'nichiwa Luba, editores, gatas, possível convidado, eternos papelões e turma q está a ver, recentemente houve meio q uma traição entre meus amigos, vamos chamar o macho de Gerls e a fêmea de Larls, enfim, sou muito amigo do casal (considero mais a Larls do que o Gerls tbh) e eu soube q o Gerls estava flertando com uma outra amiga minha, vamos chamá-la de Jane, fiquei sabendo da traição pois Jane me contou e me pediu pra guardar segredo, pra ver até onde ia a imbecilidade de Gerls, acabou q ele n parou e eu comecei a ficar preocupado com Larls, porque se Gerls estava cantando outra, é porque ele não amava Larls, cogitei contar a ela, mas muito provavelmente ela não acreditaria em mim, porque supostamente eu gosto dela, segundo Gerls, além disso ela ama muito Gerls e me disse q não imagina sua vida sem ele, até me convidaram pra ser padrinho do casamento deles.
Sou babaca por não contar sobre a traição?
Gosto muito de você e dos seus vídeos, parabéns pelo sucesso, beijos =30
View Poll
submitted by BooBliil to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.26 22:55 Luk3_Gh0st Estou perdido... onde raios está a verdade?


Eu cresci em um família predominantemente católica e sempre fui educado aos moldes tradicionais, mas eis que chega uma época que apenas cantar musiquinhas na igreja não bastava para manter minha fé. Por volta dos 13/14 anos comecei a questionar, mesmo que com um certo receio, todos os ensinamentos que me eram passados. Não passei pela famosa fase do "ateu revoltado", mas simplesmente , depois de estudar muito sobre o tema, acabei ficando entalado no agnosticismo aos 15 anos e aceitei que eu era um simples humano e que nada sabia sobre nada.
Hoje, aos 16 anos, tenho voltado aos antigos questionamentos que martelavam minha cabeça. Eram tantas filosofias, tantas correntes dentro de uma mesma religião, tantas teorias científicas e tantos pensamentos políticos que eu ficava à margem disso tudo pra não correr o risco de me afogar.Enfim, onde está a verdade? uns dizem "Deus Vult", outros dizem "deixe isto de lado, apenas viva a vida evitando a dor e buscando o prazer","Não há verdade absoluta,então não confie na minha frase"," Nietzche é pika,leia ele finja que é intelectual no Twitter" já outros afirmam sem menos preocupações: "Sei lá,eu só queria uma namorada" e por aí vai...
Quando eu descobri o conceito do "Primeiro Motor Imóvel" de Aristóteles e as 5 vias de Santo Tomás de Aquino, logo virei os olhos novamente para o catolicismo e pensei "finalmente acabou, agora que tenho esse conhecimento metafísico como base, daqui pra frente é só alegria",mas nem tudo é um lindo mar de rosas ... malditos Rothbard, Mises, Darwin,Stephen Hawking e Pirulla. Já perdi horas lidando com o paradoxo de Epicuro, com as divergências entre o libertarianismo e o cristianismo e até já me peguei flertando com os ensinamentos budistas e filosofias orientais durante uma certa época XD.
--------------------------------------------------------------------------------------->Não aguento mais essa porra de vai e vem :v
Por enquanto,apenas posso ler e buscar mais material para(tentar)responder minhas dúvidas sobre esses assuntos e decidir,finalmente, qual caminho vou seguir... ou simplesmente volto ao agnosticismo,mas ficar repetindo aquela frase do Sócrates pra mim mesmo parece um tanto preguiçoso de minha parte.
E você, já conseguiu encontrar a verdade?
submitted by Luk3_Gh0st to desabafos [link] [comments]


2020.03.23 20:52 jakeinseto Ele diz que gosta de mim, mas quer ficar com outras pessoas

Meus relacionamentos e os seus poréns.
Começamos a ficar depois do carnaval e foi bem bacana. Ele passou a me tratar com muito carinho, sempre me convidando pra sair, indo a lugares onde eu estava, falando sobre mim com os amigos, fazendo planos, etc. Só que ele disse que não está apto pra namorar no momento e até sugeriu um relacionamento aberto. Lógico que não aceitei a ideia muito bem, mas depois digeri e falei que poderíamos ficar casualmente, contanto que ele parasse de me tratar carinhosamente.
O problema é que o cara continua me tratando como se eu fosse a porra do namorado dele. Eu já conversei sobre isso, mas não adiantou muito. Ele fala que gosta de mim, fica me chamando por apelidos carinhosos e no final das contas ele deve tá lá flertando com outros caras. Eu também estou, não vou mentir, mas se ele me pedisse pra ser exclusivo, eu ao menos tentaria.
Eu quero cair fora, mas tô curtindo ele. Sei que posso sair disso quando eu quiser, mas só queria desabafar mesmo.
submitted by jakeinseto to desabafos [link] [comments]


2020.03.09 01:15 pilulaazul______ E eu continuo esperando...

Faz duas semanas que estou esperando notícias suas. Uma singela mensagem só pra eu saber que você tá bem. Te custaria uns 3 minutos no máximo. Tua ausência machuca, não nego. Ouvi dizer que você nao está bem, apesar de ter te stalkeado e visto que você esta ate flertando com as pessoas. Faz um tempo que n te procuro, e nem vou. Não quero me machucar mais ainda. Continuo te amando mas não te quero de volta. É uma pena pq vc acabou de perder uma pessoa que faria de tudo pra tirar um sorriso do teu rosto.
submitted by pilulaazul______ to desabafos [link] [comments]


2020.03.06 07:37 algm777 A expressão do nosso Thor no momento em que (SPOILERS) a mãe do Gabriel está flertando com o Thiago

submitted by algm777 to nhaa [link] [comments]


2020.01.23 16:20 CompadredeOgum Denúncia do MPF contra Glenn Greenwald é bom teste para Lei do Abuso de Autoridade

Denúncia do MPF contra Glenn Greenwald é bom teste para Lei do Abuso de Autoridade

23 de janeiro de 2020, 8h00, por Lenio Luiz Streck, no ConJur

Abstract: Igual ao personagem Meursault, de O Estrangeiro (Camus), o procurador denunciou... por causa do sol.
Nesta quarta-feira (22/1), aqui[1] nesta ConJur, com Gilberto Morbach e Horácio Neiva, mostrei por que é inepta e abusiva a denúncia contra Glenn Greenwald. Desconstruímos a denúncia. Hoje, ofereço uma reflexão institucional.
Durante a tramitação da assim denominada Lei do Abuso, cheguei a colocar, em uma das colunas, a seguinte blague ou ironia: por qual razão os membros do Judiciário e do Ministério Público deveriam se preocupar tanto com a Lei do Abuso de Autoridade, se, ao fim e ao cabo, quem denuncia é o próprio MP e quem julga é o Poder Judiciário?
Bom, o tempo passa e, como de tédio ninguém morre neste país, eis aí o primeiro teste para saber se era blague e, de fato, a questão corporativa vai falar mais alto. Ou não. A ver.
Com efeito, se, por ocasião da primeira denúncia em que o procurador da República “encostou” um estranho pedido de afastamento do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, a lei ainda estava em vacatio, agora já está em vigor.
Sim, o mesmo procurador da República, agora, desobedece a uma decisão do Supremo Tribunal Federal, ignora um inquérito policial da Polícia Federal, utiliza prova contra quem sequer era investigado e apresenta uma denúncia criminal. Com direito a power point.
O interessante é que poucas vezes se vê tanta indignação em relação a uma denúncia criminal. O procurador, à la Roberto Alvim (que plagiou Goebbels ao som de Wagner!), conseguiu quase a unanimidade. De Cesar Maia à todas as associações de jornalistas, Fenaj, ABI, The New York Times, Abrat, Abraji, Grupo Prerrogativas, passando por editoriais da pequena e grande mídia e ministros do STF, diz-se que a denúncia, nos moldes em que foi feita e nas circunstâncias quetais, além de inepta, é caso de abuso de autoridade.
Eis a questão. Qual é o papel do Ministério Público? Ele pode fazer lawfare? Ou seja, pode o MP usar o direito contra eventuais adversários ou de pessoas das quais o agente da instituição desgosta? Não é muita coincidência primeiro o presidente da OAB e agora o jornalista Glenn?
Das misérias do processo (Carnelutti) ao processo das misérias, uma denúncia criminal não pode ser produto de mera escolha do agente do MP. Assim como uma decisão judicial não pode ser produto de solipsismo-subjetivismo, também uma denúncia criminal não pode ser o resultado de íntima convicção ou livre convencimento ou coisas desse jaez.
Sentença e denúncia são atos institucionais. Isto é, quem fala, quem “diz-o-direito”, não é a pessoa-CPF-procurador-juiz. Não. Quem fala é a instituição. E esse é o ponto. Institucionalidade. Como pode uma instituição que tem a função de fiscal da lei deixar-se representar em uma denúncia que denuncia um jornalista pelo “crime” de ser um jornalista?! Sigilo de fonte, afinal, faz parte da função. O que virá depois?
Se o MP possui as mesmas garantias da magistratura, tem o ônus de ser imparcial e republicano. Falei sobre isso já umas mil vezes. É só seguir a experiência internacional que deu certo e o Estatuto de Roma.
O Ministério Público não pode ser um instrumento de qualquer governo e de correntes políticas. Mas parece que a instituição — à qual tive a honra de pertencer por 28 anos — está flertando perigosamente com o arbítrio. Os exemplos se multiplicam, assim como a mania do power point. Na especificidade, o MP, que deveria corrigir os abusos, parece que decidiu praticá-los.
Uma denúncia criminal necessita de sólidos fundamentos, porque coloca em jogo a liberdade do cidadão. De uma hora para outra, o jornalista virou membro de associação criminosa (sic).
É muito séria a situação. Grave, melhor dizendo. A liberdade de imprensa foi colocada na guilhotina. E liberdade de imprensa é pilar da democracia. É o seu teto solar. E uma decisão do STF foi desrespeitada. A um inquérito foi dada ampla credibilidade para formatar uma denúncia... só que, na parte que este — explicitamente — deixava o jornalista Glenn de fora, a peça policial de nada serviu.
Numa palavra final:
Assim, do nada, o procurador denunciou. Assim como, do nada, já havia pedido a cabeça do presidente da OAB. Algo como o personagem de O Estrangeiro, de Albert Camus: “por que matou?” “— Por causa do sol”. Pronto. Eis uma boa fundamentação para a denúncia do procurador. Por que denunciou? Por causa do sol. Ou porque assim eu quis.
Eis aí o nosso Meursault do Ministério Público. Em comum, a justificativa e o não arrependimento. A diferença? Na Argélia de Camus, Meursault é denunciado; no nosso Brasil, Meursault denuncia.
Notas do Compadre
[1] No Original, esse link apontava pro artigo de Agosto/19. O Compadre que acertou.
submitted by CompadredeOgum to direito [link] [comments]


2019.12.11 05:19 BlackStarTs incertezas e consequências que me fazem pensar demais

Sou do interior, tenho renda baixa e me mudei pra capital pra poder fazer faculdade, moro em casa de estudante e como é só minha mãe que me sustenta é extremamente difícil viver aqui, tem dias que tenho uma refeição ou menos, as coisas são complicadas.
Tenho depressão desde os 13 anos, já tentei me matar um pouco mais de 20 vezes, já não lembro mais. Sou bolsista pelo ProUni, queria poder chegar no terceiro semestre e fazer uma transferência externa para uma faculdade publica, mas acho que não vou chegar a ter essa oportunidade, infelizmente nesse exato momento estão praticamente perdido em duas matérias, sendo assim devo perder a bolsa, o que faz com que eu perca a faculdade, o que faz com que eu perca a casa de estudante(minha casa), o que faz com que eu tenha que voltar pra minha cidade no interior e fazer com que todo meu tempo e todo o dinheiro da minha mãe gasto em mim tenha sido em vão, noites tristes sozinho chorando de saudade ou simplesmente de solidão não vão valer mais nada.
Ano passado eu fiz uma aposta que eu iria me matar caso não alcançasse algum nível de felicidade ou bem estar até certa data estipulada, felizmente eu consegui, e por isso juntei força e determinação para ir para a cidade grande, mas acho que tudo isso foi para o lixo, minha depressão está voltando como nunca antes.
Hoje estava passeando pelo shopping, que é caminho da minha faculdade para o metrô, comecei a lembrar de quando eu morava na minha cidade, e em certo dia que eu fiz uma das minhas tentativas de suicídio, eu fui em diversos lugares que eu gostava, que tinha lembranças doces ou legais que nunca mais iriam retornar, só para ter todas essas memórias bem perto de mim quando eu fosse fazer.
Acho que minha depressão voltou, não sei exatamente o que fazer, fico flertando todos os dias com os trilhos do metrô, pensando se eu deveria fazer ali ou em um lugar mais reservado. Nesse exato momento estou pensando na minha mãe apenas, acho que ela também deve estar com depressão por ter tido que lidar comigo ano passado e hoje essa está passando por um divórcio. Não quero viver, mas sei que minha morte vai ser o pior para minha mãe agora. Sempre fui bem egoísta, não sei se devo ser uma última vez.
Tem também meus amigos, mas as pessoas esquecem, nos conhecemos a pouco tempo, acho que depois de algumas semanas eles estariam ok de novo. Queria que minha ganância tivesse me levado mais longe, mas minha ambição foi completamente sabotada pela minha preguiça, pela minha depressão e insegurança...
submitted by BlackStarTs to desabafos [link] [comments]


2019.12.03 00:03 Mousedenotebook Como ter amor próprio em meio a carência/líbido ?

Tenho 19 anos, ano passado terminei o ensino médio onde eu estava em um estagio e fui efetivado, relaxa esse não é o foco desse texto.
Uma coisa que está me incomodando muito é o fato de eu não ta aguentando ficar sozinho, tipo a todo momento vou atrás de alguém para conversar (mais especificamente flertar).
Antigamente eu não dava tanta importância se eu tava "pegando" alguém ou não, mas poxa ta foda. Eu tenho muitos "contatinhos" minha vida sexual muito ativa. O ponto é "NAO CONSIGO TIRAR UM TEMPO MAIS PARA MIN"
Antigamente eu jogava muito, passava final de semana inteiro trancado no quarto jogando e eu não consigo mais, porque a todo momento preciso ta flertando ou tranzando.
Mano isso ta me incomodando muito, não sei se é carência ou falta de amor próprio.
Minha pergunta é como parar com essa "líbido" ou "carência" sei lá o que é isso, creio eu que seja falta de amor próprio pois a todo momento preciso ta com alguém para se sentir bem.
submitted by Mousedenotebook to desabafos [link] [comments]


2019.10.19 14:55 ju83825 Deprimente

Turmafeiratermino

Olá Luba, editores, turma e possível convidado minha história de termino não tem print mas é deprimente, então lá vai. Ano passado conheci duas garotas, uma virou meu flerte a outra virou minha amiga, com o tempo acabei flertando com essa amiga (que vou chamar de Raimunda), me apaixonei pela Raimunda mas ela me deu um fora, ela fazia questão de falar de outras pessoas para mim, então comecei a namorar a mina que eu flertava no início da história, enquanto namorava com ela, a Raimunda foi atropelada e eu fui babaca e trouxa, fui atrás da Raimunda cuidei dela e terminei com a minha namorada... Quando Raimunda saiu do hospital, começamos a namorar, ela terminou algumas vezes, na última vez, ela terminou comigo por opinião alheia, ela é meu primeiro amor, então nn quis sair da vida dela, esses dias estavamos falando de amor e ela me disse que está apaixonada por uma amiga dela de 13 anos (Raimunda tem 20 anos) desde então não nós falamos mais. Essa é minha história Lubixco, beijo menor que treix
submitted by ju83825 to u/ju83825 [link] [comments]


2019.06.05 22:27 luchoalgusto Garota confusa demais!

Antes de tudo quero pedir perdão pelo meu português, moro na Espanha desde os 12 anos. Atualmente tenho 21 e a garota em questão 22
Faz alguns meses conheci uma garota brasileira também, muito linda e simpática por Instagram. Conversamos algumas vezes e vi que ela tinha namorado, rapidamente comecei a ver ela como amiga, nada além disso. Se bem que desde o primeiro momento eu pensei que ela era a garota perfeita, coincidíamos em absolutamente tudo. Sabendo que ela tinha namorado levei a relação simplemente como amigos. A final de contas ela é uma garota muito agradável. Nos vimos em pessoa algumas vezes, mas tudo ficou realmente na amizade, nada fora disso.
Sexta passada eu estava no bar enchendo a cara com os brother até que começo a conversar com ela pelas DMs do Instagram ela me falou que tinha aberto a relação com o namorado. Não vou mentir, naquele momento meu coração deu um leve aperto. Mas conversei numa boa. Perguntei como tava indo pros dois, aquele papinho. Até que mandei uma foto minha segurando a caneca de cerveja vazia. Ela perguntou se eu estava bebado, falei que ainda não hahahaha. Depois disso ela me diz que vai sair essa noite. Sem pretenção mandei aquele “Talvez a gente se veja”. Ela me respondeu dizendo que ia sair com o namorado.
Porque ela tem que me especificar que vai sair com o namorado? Justamente depois de ter me contando que estava em um relacionamento aberto. Não é estranho? Realmente fiquei confuso mas não dei mais bola para o assunto.
Até que no sábado ela responde um dos meus stories no Instagram perguntando se no domingo eu não queria sair tomar alguma coisa com ela. Otra fisgada no coração. Será que ela quer alguma coisa? Fazia bastante tempo que a gente não se via. Propus a ela de vir a minha casa fazer pão... Sim eu tenho o costume de fazer pão por lazer, todos meus amigos sabem disso. Ela ficou empolgada e disse que sim. Tudo foi como sempre conversa entre amigos. Tomamos duas cervejas enquanto fazíamos pão. Na hora que estávamos na sala esperando o pão ficar pronto ela me contou que teve seu primeiro encontro com um cara no tinder.
Então eu pensei: Se ela tá falando isso pra mim, obviamente ela não me vê como alguém pra ter alguma coisa. Ninguém vai contar isso pra alguém em que você está interesado, isso é um broxol.
Mas o único que ela disse era que o cara era muito baixinho, não falou mais sobre o assunto.
Então eu voltei pro meu palácio mental de análise: Eu sou um cara bem alto (1,90m) será que ela tava querendo dizer alguma coisa?
Ela não falou muito mais sobre o encontro com o cara até que eu perguntei. Ela me contou e depois falei brincando pra ela entrar no tinder e fazer swipe juntos. Realmente coisa de amigo gay, eu sei. Mas eu juro que eu achava que ela só me vê como amigo.
Depois disso eu cantei Ana Capricorniana no ukulele enquanto ela ficava olhando. Nada demais. Ela foi pra casa cada um seguiu seu caminho.
Até que hoje publiquei dizendo que queria uma camisa que tivesse escrito “Odeio negro e imigrantes” de forma irônica, claro. (Sou negro e imigrante). Ela respondeu o storie rindo. Eu falei que faria uma pra ela. Ela respondeu que não poderia usar porque ela é branca. Eu falei que ela poderia usar se tivesse perto de mim. Ela disse “Bom, já temos fantasia de carnaval então”.
Uma hora depois fiz uma enquete nos meus stories no Instagram com duas respostas “Crush ou Amigo”. Ela respondeu o storie dizendo que os dois. Minha única reação no momento foi dizer “Oh boy”. Ela depois me disse que eu sou um pouco crush tocando o Ukulele. Continuamos conversando fazendo piada meio que flertando. Até que eu vejo os meus stories que ela voltou lá e votou em Amigo. Eu respondi com um gif de uma garota brava. Ela disse “Ficou bravo” e mandou outro de um velho chorando.
Gente o que essa garota quer? Sou um maluco só caralho??
submitted by luchoalgusto to desabafos [link] [comments]


2019.01.27 02:00 joao_de_santocristo [Me ajuda, /r/brasil] Tenho 23 e meu crush 50 e uns tantos

Comecei a trabalhar numa divisão do interior de uma grande empresa aqui do meu estado.
Desde então comecei a notar essa mulher pelos corredores, sempre muito simpática e elegante com seus vestidos.
Algo nessa mulher desperta grande interesse e me sinto muito legal perto dela. Ela é bonita, tem umas curvas legais, muito jovial , toma café sem açúcar e a forma como fala e se porta é muito atraente.
Conversamos algumas e até tivemos aqueles momentos “eu sei que vc sabe que eu sei que você sabe que estou flertando”, como numa conspiração.
Sou de 1995, e ela está desde 1992 na empresa. Dito isto, mesmo sabendo que rola alguma atração mútua estou bastante ciente das tais normas sociais e que as chances de levar um fora por causa disso são grandes.
Não ligo de levar fora. Mas queria saber se existe uma forma apropriada de convida-la para sair expressar meus sentimentos.
Eu preciso levar pelo menos um fora.
p.s.: sei que ela é solteira
submitted by joao_de_santocristo to brasil [link] [comments]


2018.12.02 10:59 emp173 Meu ex namorado está agindo impropriamente em relação a mim

Já fazem alguns meses que eu e meu ex terminamos, mas mantivemos a amizade. O término foi bem de boas, não brigamos e nem nada, eu apenas parei de gostar dele e fui sincera, achamos melhor terminar e pronto. Ele inclusive já está namorando com outra menina.
Acontece que eu sinto que as vezes as coisas não ficam tão claras e, ontem por exemplo, ele me diz coisas nada a ver. Ele passou o dia bebendo com os amigos e me mandando uma mensagem, o problema é que em uma deles ele disse que queria ter um filho comigo. Sim, exatamente isso e não foi brincando. Eu ja sabia que ele gostaria muito de ser pai e ja tinha percebido, enquanto namorávamos, que ele tentava “dar um jeitinho” para que isso acontecesse, mas sempre tomei pílula então nunca me preocupei.
Esse tipo de comentário me deixa muito aborrecida, apesar de ser impossível de acontecer (não estamos mais juntos, não pretendo ter filhos agora, etc), pois acho desrespeitoso com a namorada dele e, principalmente, fazem com que ele tenha uma ideia distorcida sobre a nossa relação.
Ultimamente estou com dificuldades de “viver normalmente” devido a uma fase mais introspectiva mesmo, quando percebo que tem algum cara flertando comigo fico totalmente constrangida e não sei como agir. Apesar disso, sou uma pessoa bastante comunicativa e não tenho dificuldade de manter dialogo com as pessoas, desde que eu não perceba que há algum flerte por trás. Eu acho que grande parte desse comportamento está sendo mantido por esse meu ex, pois durante e depois do nosso namoro ele faz vários comentários regulatórios sobre a minha conduta, tipo: se eu posto algo no instagram, ele diz que é para atrair caras, que estou me “divulgando”, além de dizer que todos os caras só querem zoar comigo e “me comer”. Se eu saio de casa para algum barzinho ou festa ele tenta dar um jeito de aparecer, ou fica reclamando pelas redes sociais. Não sou idiota ao ponto de dar esse tipo de satisfação, mas temos muitos amigos em comum e ele acaba sabendo por outras pessoas e vem “tirar satisfação” comigo.
Não aguento mais essa situação e apesar de não gostar de cortar pessoas da minha vida, estou começando a achar que não existe amizade e sim uma relação estranha de controle, não sei...
submitted by emp173 to desabafos [link] [comments]


2018.09.29 01:43 milkcloudsinmytea Resumo da ópera das eleições

Então rapazeada
Eu moro fora do Brasil e não acompanho muito as notícias nacionais, e até agora toda informação que me foi passada foi um tanto de fervor político, e chegando agora eu me sinto meio envergonhado de não saber o que está se passando..
Então, na humildade, e encarecidamente, alguém aí tem uma fonte imparcial pra me informar um pouco? Ou algum thread que eu não vi?
Porque desse jeito eu não entendo nem os memes 😂
E outra, quase todos com quem eu falo estão flertando com um certo fanatismo em seus discursos, de um lado ou de outro, apesar de todos concordarem que tâmo na merda. Tá assim mesmo?
Valeu
submitted by milkcloudsinmytea to brasil [link] [comments]


Será que estou flertando? Tabelas para Adolescentes